DETALHANDO O PROCESSO DE REGISTRO DE

DESENHO INDUSTRIAL

Dúvidas sobre D.I.? A SISTEMARCAS explica!

O que é um Desenho Industrial?

O que pode ser patenteado?

Como patentear? 

Qual a importância do registro de software?

Quais os documentos necessários?

Como funciona?

O que é O REGISTRO DE DESENHO INDUSTRIAL?

Entenda a definição e as características

O registro de Desenho Industrial protege os aspectos ornamentais de um objeto que diferencia o produto dos demais, ou seja, o registro de DI protege a configuração externa de um objeto tridimensional ou um padrão ornamental (bidimensional) que possa ser aplicado a uma superfície ou a um objeto. 

Você pode pedir este registro se tiver criado, por exemplo, a nova forma plástica de um relógio, brinquedo, veículo, embalagem ou até o padrão de linhas e cores de uma estampa têxtil. Entretanto, o registro não se aplica à proteção dos aspectos técnicos, funcionais ou tecnológicos de um produto, nem à proteção de marcas e logotipos.

Uma vez concedido pelo Estado, o registro de desenho industrial é válido em território nacional e dá ao titular o direito, durante o prazo de vigência, de excluir terceiros de fabricar, comercializar, importar, usar ou vender a matéria protegida sem sua prévia autorização. O prazo de vigência é de dez anos contados da data de depósito, prorrogáveis por mais três períodos sucessivos de cinco anos. Vale ressaltar que durante o 5º ano de vigência é necessário o recolhimento da taxa qüinqüenal de manutenção, ou seja, o 2º Quinquênio, conforme artigos 119 e 120 da Lei da Propriedade Industrial (LPI) – Lei 9.279, de 1996).

 

Requisitos de proteção de Desenho Industrial:

O QUE O registro de desenho industrial NÃO PROTEGE:

Novidade

Para que seja considerado novo, é necessário que o desenho industrial não esteja compreendido no estado da técnica, que é constituído por tudo aquilo tornado acessível ao público em qualquer meio antes da data de depósito no Brasil ou exterior. 

Originalidade

O desenho é considerado original quando resulta em uma configuração visual distintiva em relação a outros objetos (ou padrões) conhecidos.

Servir de tipo de fabricação industrial

O objeto (ou padrão) reivindicado deve poder ser reproduzido industrialmente, em todos os seus detalhes.

  • Funcionalidades;
  • Vantagens práticas;
  • Materiais ou formas de fabricação,
  • Cores ou a associação destas a um objeto.

Diferenças entre Desenho Industrial e Patente

O Desenho Industrial protege os aspectos ornamentais de um objeto, enquanto que a Patente de Invenção ou Modelo de Utilidade protegem a função ou as formas de construção. 

Para exemplificar, vejamos um automóvel.

A concepção de um automóvel foi protegida, inicialmente, por uma Patente de Ivenção – PI. Na sequência foram desenvolvidos novos automóveis melhorando a sua construção ou modo de fabricação, ou seja, variações quanto a configuração de motor, tipo de combustível e sistema de freio. Tais aspectos funcionais são protegidos por Modelos de Utilidade – MU. 

Nesse sentido, o design de uma roda, o formato do para-choque ou dos faróis, são aspectos exclusivamente ornamentais, e não possuem função distinta. Ou seja, o farol continua com a mesma função, porém com design diferenciado, assim, a proteção é garantida através do Registro de Desenho Industrial. 

Veja também nossos artigos:

A Natura pediu a anulação do registro da Naturaço apontando…

Leia mais

Amigo cliente, Comunicamos que estamos atendendo em novo endereço.Agora, a…

Leia mais

Registro de Marca para Músicos

Independente do artista estar no auge da fama ou apenas no inicio da carreira, a substituição da sua identidade, seu nome artístico, sua marca, pode trazer danos irreversíveis.

Leia mais

×

Olá!

Clique em um dos representantes abaixo para conversar por WhatsApp.

× Posso ajudar?